Aum ॐ Meu Recanto de Paz: O Apego

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O Apego

Apegar-se é impedir todas as suas potencialidades. Tudo aquilo que você pode ser e tudo aquilo que você pode alcançar não está contido no apego, apenas no desprendimento total.

Sempre conseguimos mais daquilo de que não precisamos.

Em essência é essa a grande realidade da Criação. O sentimento de desprendimento cria uma vibração de abrangência e expansão, permitindo que tudo aquilo com a mesma frequência possa adentrar em sua experiência pessoal.

O sentimento de necessidade cria uma vibração de necessidade, portanto a vida vibrará na frequência da necessidade. E da necessidade virá o sofrimento.

Está aqui um dos grandes segredos da vida. Isso já havia sido dito há milhares de anos por Siddhartha Gautama. O desapego é uma das chaves da existência e do fim do sofrimento. Quando ainda houver apego, ainda haverá sofrimento.

Então veja, querido leitor, embora este livro tenha como propósito o de ajudá-lo a colocar em prática todas as suas potencialidades, encontrar a paz interior e a realizar seus sonhos, ainda assim é necessário dizermos que o desejo em si pode trazer a satisfação, mas não a felicidade.

Deixar rolar significa escolher e seguir uma dessas possibilidades,mas sem ir contra a vida, contra a correnteza; sem criar barreiras mentais e sem preocupações. Fluir com as ondas da vida.

As pessoas preocupam-se com seus empregos, com o dinheiro, com os filhos, com o trânsito, com suas saúdes, com seus pesos, com suas belezas, com suas idades, seus passados e seus futuros, com seus vizinhos, com os vizinhos dos vizinhos, com as novelas, com o futebol, com a política, com a religião, com a filosofia, com o sexo, com os relacionamentos, com a solidão, com as contas atrasadas, com o que os outros pensam a seu respeito; preocupam-se em agradar o chefe, os cônjuges, os filhos, os amigos, etc, etc, etc.

Tudo é preocupação. Tudo é apego.

É necessário que todos aprendam a apenas observar. Parar, respirar e observar. Apenas isso.

Não há necessidade de se vincular ao objeto, de se identificar com aquilo que está à sua frente. Essa, contudo, é a primeira atitude das pessoas. Elas se vinculam a tudo, tomam partido de tudo e reagem a tudo.


Marcos Keld-trecho do livro Pontecialidade Pura

4 comentários:

  1. oi Mari,

    nossa amiga,que texto intenso,
    bem difícil desapegar de tudo,
    eu geralmente não me apego a quase nada,mas com pessoas isso é impossível...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Um excelente texto. Precisamos exercitar o desapego. Não é fácil desapegar-se e ficar apenas observando, mas creio que este é o caminho para a paz.
    Beijos.Élys.

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga, que saudades!!!
    Precisamos nos desapegar mais das coisas e a dar valor a o que realmente é importante!
    Beijos e boa semana!!

    ResponderExcluir
  4. Olá querida flor!
    Sim, grande ensinamento este.
    O apego gera sofrimento.
    Cabe a nós a decisão e a capacidade de desapegar-se.
    Pratiquemos!

    Beijos,
    Lis

    ResponderExcluir

♥Adoro seu comentário!♥

Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...