Aum ॐ Meu Recanto de Paz: Agosto 2013

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Diferença Entre Força e Coragem

É preciso ter força para ser firme,
mas é preciso coragem para ser gentil.

É preciso ter força para se defender,

mas é preciso coragem para baixar a guarda.

É preciso ter força para ganhar uma guerra,

mas é preciso coragem para se render.

É preciso ter força para estar certo,

mas é preciso coragem para ter dúvida.

É preciso ter força para manter-se em forma,

mas é preciso coragem para ficar de pé.

É preciso ter força para sentir a dor de um amigo,

mas é preciso coragem para sentir as próprias dores.

É preciso ter força para esconder os próprios males,

mas é preciso coragem para demonstrá-los.

É preciso ter força para suportar o abuso,

mas é preciso coragem para faze-lo parar.

É preciso ter força para ficar sozinho,

mas é preciso coragem para pedir apoio.

É preciso ter força para amar,

mas é preciso coragem para ser amado.

É preciso ter força para sobreviver,

mas é preciso coragem para viver.

Se você sente que lhe faltam a força e a coragem,

queira Deus que o mundo possa abraçá-lo hoje
com Calor e Amor!

E que o vento possa levar-lhe uma voz que lhe diz

que há um Amigo, vivendo num outro lado do Mundo,
desejando que você esteja bem.


Autor Desconhecido

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Retornando à Fonte


A cada dia de nossas vidas precisamos realizar uma escolha fundamental: se vamos lidar com os problemas e dificuldades de modo derrotista ou, ao contrário, fazer o que for preciso para que eles se dissolvam rapidamente.

Embora esta não seja uma tarefa fácil, podemos conseguir êxito, se nos mantivermos plenamente conscientes da sabedoria que reside dentro de nós. Ela emana de nosso verdadeiro Ser e é parte indissociável da energia primordial que deu origem a tudo o que há.

Se somos um com o Todo, basta apenas que façamos a conexão para que nossas decisões reflitam a harmonia existente na natureza. Ocorre que a maioria de nós sequer consegue perceber a beleza e o esplendor que existe ao nosso redor.

Nossos olhos e mentes somente conseguem focar-se na desarmonia, fazendo com que a vida se apresente num estado constante de carência e vazio.

Enquanto não formos capazes de transmutar essa percepção e descobrir dentro de nós a fonte de poder, de paz e de êxtase que todos carregamos, seguiremos à espera do milagre que já aconteceu. Somos este milagre, ele já está em nós, mas a atenção direcionada para o exterior nos impede de reconhecê-lo.

Voltemos nossos olhos e corações para a nossa interioridade. É lá, no silêncio, na quietude e na ausência total de metas e objetivos, que poderemos finalmente retornar à Fonte.

"Há dois tipos de criadores no mundo: um tipo de criador trabalha com objetos -um poeta, um pintor- eles trabalham com objetos, eles criam coisas, o outro tipo de criador, o místico, cria a si mesmo. Ele não trabalha com objetos, ele trabalha com o subjetivo; ele trabalha a si mesmo, seu próprio ser. E ele é o verdadeiro criador, o verdadeiro poeta, porque ele faz a si mesmo uma obra-prima.

Você está carregando uma obra-prima escondida dentro de você, mas você está parado no caminho. Basta mover-se para o lado, em seguida, a obra-prima será revelada.

Todo mundo é uma obra-prima, porque Deus nunca dá origem a nada menos do que isso. Todo mundo carrega a obra-prima escondida por muitas vidas, sem saber quem são, e apenas tentando na superfície tornar-se alguém.

Abandone a ideia de ser alguém, porque você já é uma obra-prima. Você não pode ser melhorado. Você tem somente que vir a conhecê-la, realizá-la. O próprio Deus criou você, você não pode ser melhorado.

Aqui, eu não estou ensinando você a melhorar sua vida - não, eu não. Estou simplesmente ensinando você a conhecer a vida que já existe, que tem sempre estado aí, que já é o caso.

Apenas coloque-se de lado, então, os seus olhos não serão preenchidos com o ego, o seu ser não está nublado, o céu se torna aberto. De repente, não somente você, mas toda a Existência diz: uma obra-prima!
Osho


Texto de Elisabeth Cavalcante, extraído do site "Somos Todos UM"

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Conflitos Degenerativos da Sociedade

 
A crise de credibilidade, de confiança, de amor instaura o estado conflitivo da personalidade que perde o roteiro, inca­paz de definir o que é correto ou não, qual a forma de com­portamento mais compatível com a época e, ao mesmo tem­po, favorável ao seu bem-estar, anquilosando pessoas refra­tárias ao progresso nas idéias superadas ou produzindo gru­pos rebeldes fadados à destruição, que se entregam à desor­dem, à contra-cultura, buscando sempre chocar, agredir.

É necessário, portanto, que se dê a transformação, a evo­lução dos conceitos, o engrandecimento dos valores. Para tal fim, às vezes, é preciso que ocorra a demolição das estratificações, do arcaico, do ultrapassado. Lamentavelmente, po­rém, nesta ação demolidora, a revolta contra o passado, pre­tendendo apagar os vestígios do antigo, vai-lhe até as raízes, buscando extirpá-las.

O mesmo vem acontecendo com a sociedade que, para livrar-se das teias da hipocrisia, da hediondez, dos precon­ceitos, da vilania, da prepotência, elaborou os códigos da li­berdade, da igualdade, da fraternidade, em lutas sangrentas, ainda não considerados além das formulações teóricas e refe­rências bombásticas, sem repercussão real no organismo das comunidades humanas em sofrimento.

As recentes reações culturais contra a autenticidade da conduta têm produzido mais males que resultados positivos. Em nome da evolução, sucedem-se as revoluções destru­tivas que não oferecem nada capaz de preencher os espaços vazios que causam.

A insatisfação do indivíduo fustiga e perturba o grupo no qual ele se localiza, sendo expulso pela reação geral ou tor­nando-se um câncer em processo metastático. Facilmente o pessimista e o colérico contaminam os desalentos, passando-lhes o morbo do desânimo ou o fogo da irritação, a prejuízo geral.
O personalismo se agiganta, as paixões servis se revelam, o idealismo cede lugar à vileza moral.
A predominância do egoísmo em a natureza humana faz-se responsável pelo caos em volta, no qual os conflitos dege­nerativos da sociedade campeiam.

Surgem as plataformas frágeis em favor do grupo desde que sob o comando e a alternativa única do ególatra, que ali­cia outros semelhantes, que se lhe acercam, igualmente ansi­osos por sucessos que não merecem, mas que pleiteiam. In­seguros, incapazes de competir a céu aberto, honestamen­te, aguardam na furna da própria pequenez, por motivos ver­dadeiros ou não, para incendiarem o campo de ação alheia, longe dos objetivos nobres, porém reflexos dos seus estados íntimos conflituosos.

Face às distonias pessoais de que são portadores, decan­tam a necessidade do progresso da sociedade e bloqueiam-no com a astúcia, a desarticulação de programas eficientes, an­tes de testados, atacando-os vilmente e aos seus portadores, a quem ferem pessoalmente, pela total impossibilidade de per­manecerem no campo ideológico, já que não possuem idea­lismo.

Em razão da insegurança pessoal desconfiam dos senti­mentos alheios e provocam distúrbios que se originam em suspeitas injustificáveis, a soldo do prazer mórbido que os assinala.

Cabe ao homem em conflito revestir-se de coragem, re­solvendo-se pelo trabalho de identificação das possibilida­des que dispõe, ora soterradas nos porões da personalidade assustada.
 
Sentindo-se incapaz de enfrentar-se, a busca de alguém capacitado a apontar-lhe o rumo e ajudá-lo a percor­rê-lo é tão urgente quão indispensável. Inúmeras terapias es­tão ao seu alcance, entre os técnicos da área especializada, assim como as da Psicologia Transpessoal apresentando-lhe a intercorrência de fatores paranormais e da Psicologia Espí­rita, aclarando-o com as luzes defluentes dos fenômenos ob­sessivos geradores dos problemas degenerativos no indiví­duo e na sociedade.

O conglomerado social, por sua vez, tem o dever de auxi­liar o homem em conflito, de ajudá-lo a administrar as suas fobias, ansiedades, traumas, e mesmo o de socorrê-lo nas expressões avançadas quando padecendo psicopatologias di­versas, em ética de sobrevivência do grupo, pois que, do con­trário, através do alijamento de cada membro, quando vier a ocorrência se desarticulará o mecanismo de sustentação da grei.

Os conflitos degenerativos da sociedade tendem a desa­parecer, especialmente quando o homem, em se encontrando consigo mesmo, harmonize o seu cosmo individual (micro), colaborando para o equilíbrio do universo social (macro), no qual se movimenta.


Do livro: O Homem Integral – Divaldo Pereira Franco/Joanna Di Ângelis

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Abençoe o seu dia


Não encerre o seu dia sem antes agradecer ao Pai Eterno pelas bençãos das experiências que viveu desde o despertar.

Deixe que Jesus entre em seu coração sempre pela porta da frente, que deve ser mantida aberta para o amor do nosso Divino Mestre.

Lembremos de dar graças à Maria de Nazaré, mãe de Jesus, pelo amor que nos dedica através de seus espíritos consoladores a derramarem seu bálsamo celeste por toda a humanidade sofredora.

Se há algo de que não tenha sido bom em seu dia, não o admita jamais como irreversível, pois o que nos parece desagradável na névoa do imediatismo, muitas vezes é a proteção Divina de que necessitamos para nos poupar de amargas consequências futuras.

Cresça junto com os dias, vivendo para Jesus, ainda que não consigas caminhar a passos largos ante a premência das circunstâncias que te envolve o presente.

É sempre nessas horas difíceis que mais precisamos nos entregar a Deus, com fé, esperança e amor.

Confie que possa fazer sempre o seu melhor e dá de todo o seu coração na construção da tua casa sobre a rocha, para que as adversidades não te assaltem de surpresa derribando o que estava erguido sobre a areia e mantido sob aparência de perene.

Amanse o teu coração a cada passo do dia, pois o irmão difícil que Deus enviou para cruzar-te o caminho, é o instrumento de que se serve a Providência Divina para alicerçar a tua morada na senda da imortalidade.

Acalme-se e respire fundo, depois expire, três vezes. Eleve teu pensamento a Deus e pense em Jesus.

Que o fardo leve e o jugo suave do Cristo te acompanhem por mais esse dia.

Assim seja.

(de um espírito amigo).

Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...