Aum ॐ Meu Recanto de Paz: Maio 2013

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

terça-feira, 28 de maio de 2013

A Opção da Simplicidade


Muitas pessoas reclamam da correria de suas vidas. Acham que têm compromissos demais e culpam a complexidade do mundo moderno. Entretanto, inúmeras delas multiplicam suas tarefas sem real necessidade. 
 
Viver com simplicidade é uma opção que se faz. Muitas das coisas consideradas imprescindíveis à vida, na realidade, são supérfluas. A rigor, enquanto buscam coisas, as criaturas se esquecem da vida em si. Angustiadas por múltiplos compromissos, não refletem sobre sua realidade íntima. Olvidam do que gostam, não pensam no que lhes traz paz, enquanto sufocam em buscas vãs.

De que adianta ganhar o mundo e perder-se a si próprio? Se a criatura não tomar cuidado, ter e parecer podem tomar o lugar do ser. Ninguém necessita trocar de carro constantemente, ter incontáveis sapatos, sair todo final de semana. É possível reduzir a própria agitação, conter o consumismo e redescobrir a simplicidade.

O simples é aquele que não simula ser o que não é, que não dá demasiada importância à sua imagem, ao que os outros dizem ou pensam dele. A pessoa simples não calcula os resultados de cada gesto, não tem artimanhas e nem segundas intenções. Ela experiencia a alegria de ser, apenas.

Não se trata de levar uma vida inconsciente, mas de reencontrar a própria infância. Mas uma infância como virtude, não como estágio da vida. Uma infância que não se angustia com as dúvidas de quem ainda tem tudo por fazer e conhecer. A simplicidade não ignora, apenas aprendeu a valorizar o essencial. 
 
Os pequenos prazeres da vida, uma conversa interessante, olhar as estrelas, andar de mãos dadas, tomar sorvete... Tudo isso compõe a simplicidade do existir. Não é necessário ter muito dinheiro ou ser importante para ser feliz. Mas é difícil ter felicidade sem tempo para fazer o que se gosta. 
 
Não há nada de errado com o dinheiro ou o sucesso. É bom e importante trabalhar, estudar e aperfeiçoar-se. Progredir sempre é uma necessidade humana. Mas isso não implica viver angustiado, enquanto se tenta dar cabo de infinitas atividades. Se o preço do sucesso for ausência de paz, talvez ele não valha a pena.

As coisas sempre ficam para trás, mais cedo ou mais tarde. Mas há tesouros imateriais que jamais se esgotam. As amizades genuínas, um amor cultivado, a serenidade e a paz de espírito são alguns deles. Preste atenção em como você gasta seu tempo. Analise as coisas que valoriza e veja se muitas delas não são apenas um peso desnecessário em sua existência.

Experimente desapegar-se dos excessos. Ao optar pela simplicidade, talvez redescubra a alegria de viver.


Emmanuel / Chico Xavier

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Prece por uma nova semana


Senhor!... Uma nova semana se inicia e peço para ela a sua bênção e e a sua proteção!...

No correr dos dias, múltiplas situações estarão se desenrolando perante minha vida, aguardando-me a reação... Sei que posso, se movido por bons sentimentos, engrandecer, construir e realizar infinitamente para o bem, meu e de meus semelhantes... Mas sei também que, se permitir que sentimentos inferiores nortearem meus atos, posso contrair dívidas dolorosas para com a Tua Justiça, e as quais me serão cobradas indubitavelmente mais dia, menos dia!...

Se eu prestar atenção aos Teus sinais, Senhor, sinais que deixas amorosamente no caminho dos filhos, posso fazer o melhor nesta semana. Na vida de tantos irmãos que estarão em contato comigo, posso ser o exemplo que engrandece, o gesto que salva, a palavra que cura, o carinho que eleva... Posso ser o mensageiro do amor, o portador da notícia alegre, o dono da presença feliz, posso ser o sorriso, a esperança, o amanhã, posso ser Tu, estendendo a mão àqueles que Te necessitam, em teu nome!...

Posso realizar incontavelmente no campo do Bem, Senhor, basta eu querer.

Por isso, peço a tua bênção para que eu realize presentemente ao menos um pouco do muito que eu sei que posso realizar, no terreno da melhoria e da dignidade, para que a minha própria vida seja cada vez mais digna e melhor!...

Assim seja!

(Oração ditada pelo Espírito Lázaro no Instituto André Luiz em 11.11.2002)

terça-feira, 14 de maio de 2013

Três Conclusões


O QUE OS OUTROS PENSAM
Aquilo que os outros pensam é ideia deles.
Não podemos usufruir-lhes a cabeça para lhes imprimir as interpretações de que são capazes diante da vida.
Um indígena e um físico contemplam a luz, mantendo conceitos absolutamente antagônicos entre si.
Acontece o mesmo na vida moral.
Precisamos nutrir o cérebro de pensamentos limpos, mas não está em nosso poder exigir que os semelhantes pensem como nós.

O QUE OS OUTROS FALAM
A palavra dos amigos e adversários, dos conhecidos e desconhecidos é criação verbal que lhes pertence.
Expressam-se como podem e comentam as ocorrências do dia a dia, com os sentimentos dignos ou menos dignos de que são portadores.
Efetivamente, é dever nosso cultivar a conversação criteriosa; entretanto, não dispomos de meios para interferir na manifestação pessoal dos entes que nos cercam, por mais caros se nos façam.

O QUE OS OUTROS FAZEM
A atividade dos nossos irmãos é fruto de escolha e resolução que lhes cabe.
Sabemos que a Sabedoria Divina não nos criou para cópias uns dos outros. Cada consciência é domínio à parte.
As criaturas que nos rodeiam decerto que agem com excelentes intenções, nessa ou naquela esfera de trabalho e, se ainda não conseguem compreender o mérito da sinceridade e do serviço ao próximo, isso é problema que lhes compete.
Fácil deduzir que não nos é lícito fugir da ação nobilitante, em benefício de nós mesmos, mas não nos cabe impor pareceres nas decisões alheias, que o próprio Criador deixa livres.

À vista disso, cooperamos com os outros e recebamos dos outros o auxílio de que carecemos, acatando a todos, mas sem perder tempo com o que Possam pensar, falar e fazer.
Em suma, respeito para os outros e responsabilidade para nós.

(Emmanuel, de "Tende Bom Ânimo", de Francisco Cândido Xavier, Carlos A. Baccelli)

segunda-feira, 6 de maio de 2013

A Poesia Suave de Jesus


"... O Evangelho de Jesus é um poema à simplicidade. Não requer explicações metafísicas nem elasticidade filosófica para entendê-lo.

Olhai as aves do céu; não semeiam nem ceifam, mas nosso pai celestial as alimenta. É a lição do desprendimento.

Aquele que põe a mão no arado e olha para trás não está apto ao reino de Deus. É a lição da perseverança.

Aquele que estiver sem pecado que atire a primeira pedra. É a lição da auto-análise.

Quando fordes convidados para um banquete senta no último lugar. É a lição da humildade.

Aquele que quer ser o maior, que seja o que mais serve. É a lição da caridade.

Vinde a mim todos vós que estás aflitos e sobrecarregados e eu vos aliviarei. É a lição do acolhimento.

Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração. É a lição da delicadeza.

Reconcilia-te com o teu inimigo enquanto estás a caminho com ele. É a lição da paz.

Saiu o semeador a semear sua semente. É a lição do trabalho.

Para entrar no reino do céu é necessário nascer de novo. É a lição da transformação.

O filho do homem veio para servir e não para ser servido. É a lição da nobreza.

Seja o vosso falar sim, sim e não, não. É a lição da firmeza.

Tratai a todos como gostarias de ser tratado. É a lição da justiça.

Vai e não peques mais! É a lição da resistência.

Lázaro, levanta-te e anda! É a lição da fé.

Procure Jesus nas coisas simples; na lágrima, no afago, na alegria pura, no trabalho honesto, no gesto fraterno, no poema à vida, enfim, em tudo que eleva e ilumina. Por isso é tão dificil para a ciência e para a filosofia encontrá-lo..."

(Luiz Gonzaga Pinheiro)

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Dupla Renovação

 
"Época de transição", esta é a legenda que repetes frequentemente para definir a atualidade terrestre, em que surpreendes, a cada passo, larga fieira de ocorrências inusitadas.
Conflitos... Desencarnações em massa... Acidentes enlutando almas e lares... Desvinculações violentas... Dramas no instituto doméstico... Processos obsessivos, culminando com perturbações e lágrimas... Moléstias de etiologia obscura... Incompreensões...
É que legiões enormes de irmãos, domiciliados no Mais Além, vêm solicitando, desde algum tempo, reencarnações difíceis; testemunhos acerbos de aperfeiçoamento íntimo; tempo curto no veículo físico, de modo a complementarem tarefas inacabadas em diversos setores da experiência humana; presença ligeira, junto de seres queridos, a fim de chamá-los à consideração da Vida Superior; ou empreitadas de serviço moral para a liquidação de empreendimentos redentores, largados por eles nos caminhos do tempo.
Para isso, tentam aproveitar-se da última vigésima parte do segundo milênio, a que nos referimos, para encerrarem o balanço das experiências menos felizes que lhes dizem respeito nos séculos últimos.
Perante a Vida Maior, quase tudo aquilo que vês, presentemente, em matérias de agitação ou desequilíbrio, nada mais significa que a movimentação mais intensa de vastas coletividades que retornam à Esfera Física, em regime de urgência, no intuito de conseguirem retoques e meios com que possam abordar os tempos novos em condições mais dignas de trabalho e progresso.
Mantenhamo-nos prudentes, abstenhamo-nos de agravar dificuldades, evitemos a formação de problemas, orando e construindo, seja nos obstáculos que nos atinjam, sejam nas inquietações que assaltem aos outros. Mas sejam quais forem as circunstâncias, estejamos atentos à fé para servir e compreender, reconhecendo que todas as provas de hoje são recursos e instrumentos de que se vale a Providência Divina a fim de conduzir-nos à Vida Melhor de amanhã.


(Emmanuel, de "Diálogo dos Vivos", de Francisco Cândido Xavier e J. Herculano Pires)

Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...