Aum ॐ Meu Recanto de Paz: Dezembro 2012

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo!


Para ser feliz,
próspero,
vencedor,
receber amores e dádivas,
bênçãos e distinções,
podes formular votos,
tecer esperanças,
alinhavar projetos,
enumerar decisões,
vestir cores certas,
brindar à sorte.

Porém,
se no coração,
o homem velho prossegue,
se o ontem ainda te governa,
se melhoras apenas te farão,
mais forte no que te é dispensável,
então prosseguirás,
ano após ano,
imerso no mesmo tempo,
estacionário,
por livre e espontânea vontade,
de um eterno ano velho,
passado.

André Luiz


Desejo à todos os amigos um 2013 repleto de muitas bênçãos, muito amor e fraternidade em nossos corações, na certeza de que estamos todos a bordo de uma imensa "nave" chamada Terra, que viaja em direção à LUZ!!! Muita paz!!

Mari Rehermann

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Seja a Fonte


Seja Fonte...
Fonte de água pura e cristalina.
 

Seja Porto...
Porto de chegada de almas cansadas,
seja porto para aqueles que andam perdidos
pelo mundo.
 

Seja Ponte...
Ponte que liga a vida terrena à eternidade do céu. Seja a passagem, e não o atalho,
seja o caminho livre e não o pedágio.
 

Seja Estrada...
Estrada longa, gostosa de passear,
estrada iluminada de dia pelo sol e de noite pelo luar.
 

Seja Estrela...
Seja a estrela que mais brilha no firmamento.
Para ser estrela, ilumine os que te cercam,
distribua luz gratuitamente.
 

Seja Chuva...
Chuva que molha os corações secos, vazios de amor,
de esperança, de paz.
Seja chuva que inunda os campos áridos,
que molham os jardins.
 

Seja Árvore...
Árvore que dá frutos para quem tem fome,
que dá sombra e refresca o árduo calor
dos caminhantes que seguem pela vida.
 

Ser Fonte,
ser Porto,
ser Ponte ou Estrada,
ser Estrela,
ser Chuva ou ser Árvore...
 

É FAZER SEMPRE A VONTADE DE DEUS,
QUE ELE ESTEJA NO CONTROLE

Autor: desconhecido

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Cada Um


Cada um dá o que pensa.

Cada um cede o que tem.

Cada um encontra o que procura.


Cada um recolhe o que semeia.


Cada um aprende o que estuda.


Cada um dispõe do que entesoura.


Cada um permanece onde se coloca.


Cada um realiza o que imagina.


Cada um mentaliza o que sente.


Cada um faz o que deseja.


Cada um recebe conforme pede.


Cada um se mostra finalmente por fora como age por dentro.


Cada espírito é um mundo por si.


Cada coração é continente diverso da vida infinita.


Cada propósito é uma força.


Cada anseio é uma oração.


Cada atitude é uma causa.


Cada resolução é um movimento.


Cada existência é um livro original.


Cada gesto é uma semente que produz sempre, segundo a natureza que lhe é própria.


Guardemos, assim, a nossa bússola imantada em Jesus, na grande viagem da evolução, de vez que, de acordo com a Sabedoria Divina, "cada qual receberá do Universo, do mundo e das criaturas, de conformidade com as próprias obras".



Do livro Cartas do coração. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Mensagem de Natal


Diante do bolo iluminado, abraças, feliz,
os entes amados que chegaram de longe...
Ouves a música festiva que passa, de leve,
por moldura de harmonia às telas da natureza...

Entretanto, quando penetrares o templo da oração,

reverenciando o Mestre que dizes amar,
mentaliza o estábulo pobre.
Ignoramos de que estrela estaria chegando o Sublime Renovador, mas todos sabemos em que ponto da Terra começou ele o apostolado divino.

Recorda as mãos fatigadas dos tratadores de animais,

os dedos calosos dos homens do campo,
o carinho das mulheres simples
que lhe ofertaram as primeiras gotas do próprio leite
e o sorriso ingênuo dos meninos descalços
que lhe receberam do olhar a primeira nota de esperança.

Lembra-te do Senhor, renunciando aos caminhos constelados de luz para acolher-se, junto dos corações humildes que o esperavam, dentro da noite, e desce também da própria alegria, para ajudar no vale dos que padecem..


Contemplarás, de alma surpresa, a fila dos que se arrastam, de olhos enceguecidos pela garoa das lágrimas.

Ladeando velhinhos que tossem ao desabrigo, há doentes e mutilados que suspiram pelo lençol de refúgio na terra seca.

Surgem mães infelizes que te mostram filhinhos nus e crianças desajustadas para quem o pão farto nunca chegou.


Trabalhadores cansados falam do abandono e jovens subnutridos se referem ao consolo da morte...


Divide, porem, com eles o tesouro de teu conforto e de tua fé e nos recintos de palha e sombra a que te acolhes,

encontrarás o Cristo no coração, transfigurando-te a vida,
ao mesmo tempo que, nos escaninhos da própria mente,
escutarás, de novo, o cântico do Natal,
como de repetido na pauta dos astros:

- Glória a Deus nas alturas e boa vontade para com os homens!...

Chico Xavier
Extraído do blog "Mentores de Luz"

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Página do Caminho


Para se lançar nas atividades do bem, não aguarde o companheiro perfeito. A perfeição não costuma se fazer presente na rota dos seres em evolução.

Você esperava ansiosamente a criatura irmã para formar o lar mais ditoso. Entretanto, o matrimônio lhe trouxe alguém a reclamar sacrifício e ternura.

Contava com seu filho para ser um amigo próximo e fiel, a compartilhar seus sonhos e ideais. Contudo, ele alcançou a mocidade e fez-se homem sem se interessar por seus projetos.
 
Você se amparava no companheiro de ideal, que lhe parecia digno e dedicado. Mas, de um momento para o outro, a amizade pura degenerou em discórdia e indiferença.

Mantinha fé no orientador que parecia venerável, em suas palavras sábias e em seus atos convincentes. No entanto, um dia ele caiu de modo formidável, arrastado por tentações de que não se preveniu a contento.

É compreensível e humana a dor de ver ruírem esperanças e relações. Contudo, embora mais solitário, continue firme no trabalho edificante que lhe constitui o ideal.

Cada homem carrega consigo seus potenciais e dificuldades.
A queda e a deserção de um não justificam as de outro.
Sempre é possível mirar-se em quem cai e passa a rastejar.
Entretanto, convém antes pensar nos que seguem adiante, altivos e valorosos.

De um modo ou de outro, cada homem responde pelas consequências que gera. Na hora de enfrentá-las, será de pouco conforto lembrar que outros também padecem pela adoção de semelhante conduta.

É normal desejar companheiros de ideais e afeições puras nas quais se fortaleça. Mas, quase sempre, aqueles a quem você considera como os afetos mais doces possuem importantes fragilidades.

Deseja que sejam autênticos sustentáculos na luta, quando simbolizam tarefas que solicitam renúncia e amor de sua parte. Se deseja viver no bem, não valorize o gelo da indiferença e o fel da incompreensão.

Lembre-se de que o coração mais belo que pulsou entre os homens respirava na multidão e seguia só. Possuía legiões de Espíritos angélicos. Mas aproveitou o concurso de amigos frágeis que O abandonaram na hora extrema.

Ajudava a todos e chorou sem ninguém. Mas, ao carregar a cruz, no monte áspero, continuou a legar preciosas lições à Humanidade.

Ensinou que as asas da Imortalidade podem ser extraídas do fardo de aflição.
Também mostrou que, no território moral do bem, alma alguma caminha solitária.

Embora a aparente derrota no mundo, todas seguem amparadas por Deus rumo a destinos gloriosos.

Pense nisso.


Redação do Momento Espírita.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Pai Nosso


Pai Nosso, que estás nos Céus,
Na luz dos sóis infinitos,
Pai de todos os aflitos
Deste mundo de escarcéus.

Santificado, Senhor,
Seja o teu nome sublime,
Que em todo o Universo exprime
Concórdia, ternura e amor.

Venha ao nosso coração
O teu reino de bondade,
De paz e de claridade
Na estrada da redenção.

Cumpra-se o teu mandamento
Que não vacila e nem erra,
Nos Céus, como em toda a Terra
De luta e de sofrimento.

Evita-nos todo o mal,
Dá-nos o pão no caminho,
Feito na luz, no carinho

Perdoa-nos, meu Senhor,
Os débitos tenebrosos,
De passados escabrosos,
De iniquidade e de dor.

Auxilia-nos, também,
Nos sentimentos cristãos,
A amar nossos irmãos
Que vivem longe do bem.

Com a proteção de Jesus,
Livra a nossa alma do erro,
Sobre o mundo de desterro,
Distante da vossa luz.

Que a nossa ideal igreja
Seja o altar da Caridade,
Onde se faça a vontade
Do vosso amor… Assim seja.

* XAVIER, Francisco Cândido. Parnaso de além-túmulo. Mensagem do Espírito José Silvério Horta. 18. ed. (especial). Rio de Janeiro: FEB, 2006, p. 351-352.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ponderação



Diante do mal quantas vezes!...

Censuramos o próximo...

Desertamos do testemunho da paciência...

Criticamos sem pensar...

Abandonamos companheiros infelizes à própria sorte...

Esquecemos a solidariedade...

Fugimos ao dever de servir...

Abraçamos o azedume...

Queixamo-nos uns dos outros...

Perdemos tempo em lamentações...

Deixamos o campo das próprias obrigações...

Avinagramos o coração...

Desmandamo-nos na conduta...

Agravamos problemas...

Aumentamos o próprios débitos...

Complicamos situações...

Esquecemos a prece...

Desacreditamos a fraternidade...

E, às vezes, olvidamos até mesmo a fé viva em Deus...

Entretanto a fórmula da vitória sobre o mal ainda e sempre é aquela senha de Jesus:

AMAI-VOS UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI!!...


Bezerra de Menezes

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Prece Para as Manhãs



Senhor Jesus,
neste dia que se abre para uma nova jornada,
peço a sua benção, escudo contra o mal,
peço a sua paz, fonte de serenidade,
peço a sua bondade, que iguala os seres humanos,
peço a sua renúncia, que nos sustenta diante das provas.

peço a sua resignação, para aceitar o que não compreendo,
peço a sua dedicação, para servir sem olhar a quem,
peço a sua certeza, para ir além das minhas dúvidas,
peço a sua serenidade, para pensar antes de agir,
e peço a sua compreensão para os meus pedidos,
pois ainda não sei oferecer mais de mim.
Ainda não sei agradecer como deveria.

Então, ensina-me a te adorar,
a devolver amor em toda e qualquer circunstância,
e ainda que eu ande em meio a escuridão do desamor,
ainda que me perca na raiva ou no ódio da incompreensão,
eu lhe peço,
tem compaixão das minhas fraquezas,
e quando todos me acusarem,
que eu possa encontrar os teus olhos,
eles serão meus faróis.

E se ainda assim, eu não tiver forças para seguir,
que eu possa estender as mãos,
pois sei que as tuas estarão esperando as minhas,
pois de tudo que há em Ti,
nada supera o Teu Amor.

Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Dá e Receberás


1 – Ajuda ao companheiro mais pobre que tu mesmo e adquirirás em companhia dele a paciência e a humildade para as horas difíceis.


2 – Ensina a quem sabe menos que tu e a sabedoria ampliar-te-á os méritos culturais pela recapitulação dos valores educativos.


3 – Reparte o teu pão com os famintos, socorre os infelizes, veste os andrajosos e sentir-te-ás mais rico, dentro das possibilidades singelas de tua casa.



4 – Auxilia ao doente e receberás mais segura proteção ao teu próprio equilíbrio orgânico, de vez que aprenderás a preservar os tesouros da saúde.



5 – A caridade é sempre maior para aquele que dá.



6 – O bem é constantemente multiplicado nas mãos que o distribuem, elevando-se em direção ao Céu, assim como a fonte que se derrama para benefício de todos, cresce indefinidamente, a cominho do mar.



7 – Não te esqueça de ajudar, onde possas, quanto possas e como possas, dentro da consciência irrepreensível porque é a Lei Divina que mais recebe aquele que auxilia, auxilia, enriquecendo a vida de luz, de alegria e de amor, levando a efeito, assim, o seu próprio enriquecimento.

 

Fonte:  livro “Marcas do Caminho”
Psicográfia: Francisco Cândido Xavier
Espíritos diversos


Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...