Aum ॐ Meu Recanto de Paz: Outubro 2012

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Janelas na Alma

 
O sentimento e a emoção normalmente se transformam em lentes que coam os acontecimentos, dando-lhes cor e conotação próprias.
De acordo com a estrutura e o momento psicológico, os fatos passam a ter a significação que nem sempre corresponde à realidade.
Quem se utiliza de óculos escuros, mesmo diante da claridade solar, passa a ver o dia com menor intensidade de luz.
Variando a cor das lentes, com tonalidade correspondente desfilarão diante dos olhos as cenas.
Na área do relacionamento humano, também, as ocorrências assumem contornos de acordo com o estado de alma das pessoas envolvidas.
É urgente, portanto, a necessidade de conduzir os sentimentos, de modo a equilibrar os fatos em relação com eles.
Uma atitude sensata é um abrir de janelas na alma, a fim de bem observar os sucessos da vilegiatura humana.
De acordo com a dimensão e o tipo de abertura, será possível observar a vida e vivê-la de forma agradável, mesmo nos momentos mais difíceis.
Há quem abra janelas na alma para deixar que se externem as impressões negativas, facultando a usança de lentes escuras, que a tudo sombreiam com o toque pessimista de censura e de reclamação.

Coloca, nas tuas janelas, o amor, a bondade, a compaixão, a ternura, a fim de acompanhares o mundo e o seu séquito de ocorrências.
O amor te facultará ampliar o círculo de afetividade, abençoando os teus amigos com a cortesia, os estímulos encorajadores e a tranqüilidade.
A bondade irrigará de esperança os corações ressequidos pelos sofrimentos e as emoções despedaçadas pela aflição que se te acerquem.
O perdão constituirá a tua força revigoradora colocada a benefício do delinqüente, do mau, do alucinado, que te busquem.
A ternura espraiará o perfume reconfortante da tua afabilidade, levantando os caídos e segurando os trôpegos, de modo a impedir-lhes a queda, quando próximos de ti.
As janelas da alma são espaços felizes para que se espraie a luz, e se realize a comunhão com o bem.

Colocando os santos óleos da afabilidade nas engrenagens da tua alma, descerrarás as janelas fechadas dos teus sentimentos, e a tua abençoada emoção se alongará, afagando todos aqueles que se aproximem de ti, proporcionando-lhes a amizade pura que se converterá em amor, rico de bondade e de perdão, a proclamarem chegada a hora de ternura entre os homens da Terra.


Divaldo Pereira Franco. Momentos de Felicidade. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. LEAL.

domingo, 28 de outubro de 2012

Cada Um



Cada um dá o que pensa.

Cada um cede o que tem. 

Cada um encontra o que procura. 


Cada um recolhe o que semeia.


Cada um aprende o que estuda.

Cada um dispõe do que entesoura.

Cada um permanece onde se coloca.

Cada um realiza o que imagina.

Cada um mentaliza o que sente.

Cada um faz o que deseja.

Cada um recebe conforme pede.

Cada um se mostra finalmente por fora como age por dentro.

Cada espírito é um mundo por si.

Cada coração é continente diverso da vida infinita.

Cada propósito é uma força.

Cada anseio é uma oração.

Cada atitude é uma causa.


Cada resolução é um movimento.

Cada existência é um livro original.

Cada gesto é uma semente que produz sempre,

segundo a natureza que lhe é própria.

Guardemos, assim, a nossa bússola imantada em Jesus,

na grande viagem da evolução,
de acordo com a Sabedoria Divina,



pois 'cada qual receberá do Universo, 
do mundo e das criaturas,



de conformidade com as próprias obras'.



"ANDRÉ LUIZ"

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O Que é Ser Espírita?


Ser espírita não é ser nenhum religioso; é ser cristão.

Não é ostentar uma crença; é vivenciar a fé sincera.

Não é ter uma religião especial; é deter uma grave responsabilidade.

Não é superar o próximo; é superar a si mesmo.

Não é construir templos de pedra; é transformar o coração em templo eterno.

Ser espírita não é apenas aceitar a reencarnação;

É compreendê-la como manifestação da Justiça Divina e caminho natural para a perfeição.

Não é só comunicar-se com os Espíritos, porque todos indistintamente se comunicam, mesmo sem o saber; é comunicar-se com os bons Espíritos para se melhorar e ajudar os outros a se melhorarem também.

Ser espírita não é apenas consumir as obras espíritas para obter conhecimento e cultura; é transformar os livros, suas mensagens, em lições vivas para a própria mudança.

Ser sem vivenciar é o mesmo que dizer sem fazer.

Ser espírita não é internar-se no Centro Espírita, fugindo do mundo para não ser tentado; é conviver com todas as situações lá fora, sem alterar-se como espírita, como cristão.

O espírita consciente é espírita no templo, em casa, na rua, no trânsito, na fila, ao telefone, sozinho ou no meio da multidão, na alegria e na dor, na saúde e na doença.

Ser espírita não é ser diferente; é ser exatamente igual a todos, porque todos são iguais perante Deus.

Não é mostrar-se que é bom; é provar a si próprio que se esforça para ser bom, porque ser bom deve ser um estado normal do homem consciente.

Anormal é não ser bom.

Ser espírita não é curar ninguém; é contribuir para que alguém trabalhe a sua própria cura.

Não é tornar o doente um dependente dos supostos poderes dos outros; é ensinar-lhe a confiar nos poderes de Deus e nos seus próprios poderes que estão na sua vontade sincera e perseverante.

Ser espírita não é consolar-se em receber; é confortar-se em dar, porque pelas leis naturais da vida, "é mais bem aventurado dar do que receber".

Não é esperar que Deus desça até onde nós estamos; é subir ao encontro de Deus, elevando-se moralmente e esforçando-se para melhorar sempre.

Isto é ser espírita.

Com as bênçãos de Jesus, nosso Mestre.
 

Retirado do livro "Aprendendo a lidar com as crises" – Wanderley Pereira.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Conto Zen - Rafi em Busca de Deus


Rafi percorreu por muitos anos em busca de Deus...
Se Deus existia, queria encontrá-lo. Senti-lo em seu coração.
Conheceu muitos lugares sagrados. Viveu com pessoas que oravam a Deus o dia inteiro; outras que entoavam cantos sagrados a Ele, outras que
dançavam para Ele, outras que jejuavam ...

Mas, nunca sentira a real presença de Deus em seu ser.

Um dia, ao entardecer, cansado de tanto procurar por Deus, sentou-se à beira do rio e se pôs a chorar.
Um choro longo e profundo. Próprio daqueles que tiveram suas esperanças
fortemente ameaçadas pela força contrária a sua vontade.

Perguntava-se, entre soluços, como fora possível tantos anos de estudos, meditações, jejuns, danças...e nunca ter sentido a presença de Deus em seu ser.
E agora? O que iria fazer? O que iria buscar?
Não, não havia mais nada a ser buscado...
Deus também não estaria lá.
Estava esgotado...
Chorou tanto que acabou adormecendo ao lado do rio.

Em seu sono profundo, um sonho, um belo e raro sonho...
Estava dormindo à beira do rio e acordou de repente com a presença de uma pequena luz azul.
Esta luz pairava feito paina a sua frente e Rafi pôde sentir, pela primeira vez em sua vida, um sentimento diferente, puro e luminoso.

Rafi levantou-se, secando as lágrimas que ainda persistiam e sentiu aquela luz o envolvendo mansamente.

Rafi sentiu uma enorme paz em seu ser e aos poucos pôde ouvir uma voz serena vinda daquela luz bem próxima aos seus ouvidos, ao seu coração...

E esta lhe falava: 
 
"Se choras por mim, sentirás dificuldade em me encontrar.
O único caminho para chegares até mim é através da tua alegria, do teu coração aberto, da tua paciência e da tua fidelidade.
Sendo assim, passas a permitir que eu floresça pouco a pouco nos campos do teu coração. É preciso amar os caminhos que te conduzem até mim
com todas as suas lentidões, com suas mudanças repentinas, com seus desvios, sem apressá-lo...
Eu desconheço o tempo, mas conheço cada fio de luz que te compõe.
Viver na Minha Presença significa engrenar no ritmo que move todas as coisas do Céu e da Terra para assim, aprender a desfrutar de cada instante.
Tu és a Minha Criança!
Protege-te docemente, descansa teu ser, que te cuido Eu.
Ter fé é viver o grande no pequeno.
Até o grande carvalho, um dia, foi suavíssima penugem.
Saiba que aprecio muito mais a fidelidade às coisas pequenas, que estão ao teu alcance, do que as grandes que de ti não dependem.
Relaxa teu espírito, Eu estou contigo.
Sê humilde em tuas aspirações e encontrarás tudo de que necessitas para que não duvides da Minha Presença em teu ser."

Rafi chorava sem cessar.
Seu coração fora tocado fortemente.
Sim, aquela luz era Deus a lhe falar!
És a minha criatura, que tanto amo.
Encerra tua dor, pois me tens contigo eternamente.
E assim, a luz desceu silenciosa sobre as mãos de Rafi.
Quando Rafi acordou, já era noite.

Sentia o aroma doce das águas do rio.
A noite era fresca e a lua mansa brilhava no céu.
Lembrou-se do seu sonho e quando viu, uma pedra, pequena e azul ainda brilhava em suas mãos."
 
Conto Zen - Extraído do site "Ventos de Paz".

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Aprender e Retificar


Não há experiência sem preço.

Tudo na vida corresponde a certo resultado.

Por isso mesmo, conhecemos no mundo o verbo aprender e o verbo retificar.

A escolha determina o trabalho.

O trabalho mede as qualidades do espírito.

Um homem demandará um diploma universitário que lhe confira direito ao exercício nessa ou naquela profissão liberal.

Com semelhante desígnio, porém, não atinge a meta à custa de expectação e votos ardentes.

O programa a concretizar-se requer estudo, com larga despesa de atividade e atenção.

Anos a fio são gastos naturalmente em disciplina, até que a láurea lhe consagre a tarefa.

É isso verdadeiramente aprender.

Mas, se o profissional abusa do título conquistado para ferir os outros, é justo assuma compromissos perante a vida que somente no labor da expiação conseguirá redimir.

Temos aqui o reajuste em ação, compelindo a criatura a genuíno retificar.

Diante do sofrimento, é imperioso esquecer a antiga noção do crime e castigo, porquanto a evolução não aparece na calha da gratuidade.

Refazimento é reequilíbrio.

Toda educação pede renúncia e todo aprimoramento roga serviço.

A paz verdadeira nunca foi prêmio à ociosidade.

Todas as grandes realizações clamam por grandes lutas.

Em razão disso, se é certo que ressarciremos com mais trabalho os benefícios da vida de que estejamos abusando, é preciso saibamos escolher, com determinação e firmeza, o caminho do esforço máximo na exaltação do bem, a fim de que sejamos considerados, perante a Lei, na condição de operários fiéis ao salário da Eterna Luz.


(Emmanuel, do Livro "Nascer e Renascer", Francisco Cândido Xavier)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Conte Comigo

 
Conte comigo, mesmo sem contar a mim tanta coisa que lhe pesa no coração, que lhe amargura e resseca o fundo d'alma.

Conte, nas horas mais abandonadas da vida, quando o olhar, vagando em derredor, só divisar deserto.

Conte comigo, mesmo sem vontade de contar com ninguém ou certo de que não vale a pena contar com mais ninguém, nesta vida.

Conte comigo, devagarinho, deixando que a boa vontade vá dizendo, sem nada forçar, à medida em que acreditar.

Conte, durante as agonias, que, de um tempo para cá, não deixam em paz seu cansado coração, pois o bom da vida consiste em encontrar um amigo.

Conte, nas horas inesperadas, quando as tempestades despregam repentinas e tombam por cima da sua cabeça triste.

Conte comigo, para reaprender a cantar, durante a vida, e a viver de serenas e pequeninas felicidades.

Conte comigo, para eu ajudá-lo a ter rosto bom e quieto, ao menos na presença dos filhinhos menores, que vivem dos rostos abertos.

Conte, para auxiliá-lo no amargo carregamento da cruz.

Conte comigo, para ficar sabendo, de experiência, que há na vida muita coisa linda, coisa escondida, prêmio de quem se venceu na dor.

Conte, para triunfar, no ritmo vagaroso do dever, na cadência da paz diária, aprendendo a teimar com as teimas da vida madrasta.

Conte, que são largos os caminhos da vida, esperando os passos duplos de dois amigos que vão, na direção da conversa.

Conte comigo, para saber olhar ao alto, buscando a face de um Pai.

Conte, mesmo para não se entregar aos desânimos e desencantos, de quem anda cheia da vida, do começo ao fim.

Conte comigo, que venceremos juntos, anjo da guarda com seu pupilo.

Conte, que a vida tem ser bela, criando nós as belezas, de dentro para fora, obrigação do coração, missão da Fé.

Conte comigo, conte sempre, teimando com você mesmo, que não quer saber de mais nada, ofendido que foi, descrente que anda.

Conte quando, olhando para a frente, não sente vontade de andar; olhando para trás, tem medo do caminho que andou.

Conte comigo, para que tenha valor e beleza cada passo seu, cada dia da vida, cada hora dentro de cada dia.

Conte, conte mesmo, sabendo que Deus me deu a missão de fazer companhia aos desacompanhados corações dos homens.


Autor Desconhecido

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

A História do Livro

O mundo vivia em grandes perturbações.

As criaturas andavam empenhadas em conflitos constantes, assemelhando-se aos animais ferozes, quando em luta violenta.
 
Os ensinamentos dos homens bons, prudentes e sábios eram rapidamente esquecidos, porque, depois da morte deles, ninguém mais lhes lembrava a palavra orientadora e conselheira.
 
A Ciência começava com o esforço de algumas pessoas dedicadas à inteligência; entretanto, rapidamente desaparecia porque lhe faltava continuidade. Era impraticável o prosseguimento das pesquisas louváveis, sem a presença dos iniciadores.
 
Por isso, o povo, como que sem luz, recaía sempre nos grandes erros, dominado pela ignorância e pela miséria.
 
Foi então que o Senhor, compadecendo-se dos homens, lhes enviou um tesouro de inapreciável importância, com o qual se dirigissem para o verdadeiro progresso.
 
Esse tesouro é o livro. Com ele, apareceu a escola, com a escola, a educação foi consolidada na Terra e, com a educação, o povo começou a livrar-se do mal, conscientemente.
 
Muitos homens de cérebro transviado escrevem maus livros, inclinando a alma do mundo ao desespero e à ironia, ao desânimo e à crueldade, mas, as páginas dessa natureza são apressadamente esquecidas, porque o livro é realmente uma dádiva de Deus à Humanidade para que os grandes instrutores possam clarear o nosso caminho, conversando conosco, acima dos séculos e das civilizações.
 
É pelo livro que recebemos o ensinamento e a orientação, o reajuste mental e a renovação interior.
 
Dificilmente poderíamos conquistar a felicidade sem a boa leitura. O próprio Jesus, a fim de permanecer conosco, legou-nos o Evangelho de 
Amor, que é, sem dúvida, o Livro Divino em cujas lições podemos encontrar a libertação de todo o mal.

Francisco Cândido Xavier. Da obra: Pai Nosso. Ditado pelo Espírito Meimei. Rio de Janeiro, RJ: FEB.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Premio Dardos

Bom dia amigos, hoje vamos ter uma postagem diferente do habitual. É que recebi de presente o Premio Dardos, e fiquei muito, muito feliz e lisonjeada!! Quem me deu foi a Ana Maria do blog "A Bruxinha dos Trapos". Agradeço de coração o presente!!
Como surgiu o prémio Dardos:

O Premio Dardos foi criado pelo escritor espanhol Alberto Zambade que, em 2008, concedeu no seu blog Leyendas de “El Pequeño Dardo”o primeiro Prêmio Dardo a quinze blogs selecionados por ele. Ao divulgar o premio, Zambade solicitou aos blogs premiados que também indicassem outros blogs ou sites considerados merecedores do premio. Assim a premiação se espalhou pela Internet.

Segundo o seu criador, o Premio Dardos destina-se a “reconhecer os valores demonstrados por cada blogueiro diariamente durante seu empenho na transmissão de valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., demonstrando, em suma, a sua criatividade por meio do seu pensamento vivo que permanece inato entre as suas palavras”.

As regras do premio estabelecem que os indicados poderão exibir no seu blog/site o selo do premio e deverão indicar outros dez, quinze ou vinte blogs ou sites que preencham os requisitos acima para o recebimento do premio.

Como qualquer premio, há regras:

- Exibir a imagem do selo no seu blog;
- Linkar o blog pelo qual recebeu a indicação;
- Escolher outros blogs para receber o Selo Dardos;
- Avisar aos escolhidos.

Bem amigos, então, seguindo as regras do Premio, vou indicar os dez blogs escolhidos para levá-lo também! Sintam-se à vontade para levá-lo ou não.




- Lilian - Só Tutoriais e Ideias Legais Pra Casa e Pra Vida
- Elaine - De Dentro Pra Fora

- Tina - Meu Blog e Eu

- Sheila - Passarinhos no telhado
- Vanderlei - Mentores Espirituais
- Rô - Somente Amor...
- Vera Lúcia - Recanto do Sol
- Chica -  Cuidando do Nosso Canteiro Interior
- Roberta - Blog Luz
- Verena - Bichinhos Amados



Espero que gostem, amigos!!
Luz e paz em nossos corações!!
Beijinhos!!♥

Mari Rehermann

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Comprometimento Com a Vida

Viva cada instante, porque ele é único.

Deixe as tristezas para trás e continue a jornada, verá como pode superar todas as dificuldades que surgirem.


Nunca acredite que ficará eternamente no chão, tenha esperança e perceberá como suas forças se multiplicarão e conseguirá levantar-se.


Encare os problemas de frente, com a certeza de que eles não podem ser maiores que a sua fé.

Acorde todos os dias, banhando-se na Luz Divina e com ela vá adiante, porque ainda tem muito a realizar.


Não colecione mágoas, pois ao lado delas, seu semblante se tornará triste.


Deixe o medo para trás, ouse e descobrirá sempre um novo horizonte a trilhar.


Diante da alegria, viva intensamente porque ela não será eterna.


Diante da tristeza, não se entregue ao desânimo, porque tudo sempre passa na vida.


Contemple cada amanhecer e com os olhos da alma, sinta a presença do Pai por onde andar.


Assuma seus erros sem receios, porque só assim se cresce.


Chore quantas vezes forem necessárias, mas não abandone a confiança nos desígnios do Pai.


Vista-se de coragem e encare os desafios porque é assim que podemos vencê-los.


Converse com o Pai nos momentos de aflição e perceberá como o seu espírito se sentirá mais aliviado.


No ambiente familiar, semeie o verdadeiro amor, reconhecendo que cada qual se encontra num estágio evolutivo, mas mesmo assim, os resgates são possíveis.


Abandone o orgulho e alie-se aos ensinamentos do Mestre.


Tenha determinação para seguir o caminho a sua frente, pois só chegaremos ao Pai, se continuarmos caminhando.


Diante de pensamentos nocivos, volte-se para o Alto e reencontrará a serenidade.


Faça da fé o seu escudo contra os ataques das trevas.


Caminhe mesmo entre espinhos, porque só com perseverança chegaremos às flores.


Veja cada ser humano como continuação da obra divina e nunca deixe de estender a mão a quem está ao seu lado.


Pegue o arado e prepare seu terreno para a semeadura, porque os frutos virão.


Não abandone o otimismo, porque ele é uma luz a brilhar dentro de nós e nos fortalecer diante das tempestades.


Esteja pronto para as conquistas e derrotas, porque elas fazem parte da nossa evolução espiritual.


Diante da perda, semeie no coração, a fé no reencontro.


Vá adiante, viva cada instante e comprometa-se com a Vida, assim sentiremos a presença do Pai em todos os momentos de nossa existência terrena...


Sônia Carvalho

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Como Preparar-se Para a Transição

A vida é pura energia. Estamos envolvidos -a começar pelo nosso corpo físico- por estruturas energéticas que formam tudo o que percebemos ou deixamos de perceber através dos sentidos comuns. Desde o microsistema ao macrocosmos, a vida pulsa numa profusão inimaginável de mecanismos energéticos que se interconectam.

Portanto, a energia, seja ela densa ou sutil, está permanentemente presente na vida humana. É a "matéria-prima" que forma tudo o que existe no universo, mesmo aquilo que foge ao conhecimento da ciência, ou seja, o desconhecido.

A aura humana, por exemplo, é uma prova científica da existência de uma energia imaterial que envolve cada indivíduo. As suas cores revelam o estado mental, emocional e consciencial que nos identifica diante do universo.

Atualmente, a humanidade encontra-se num momento existencial em que várias previsões se cruzam em um mesmo ponto de intersecção, que aponta o início do terceiro milênio como uma fase de transição do planeta Terra e sua gente. Mas uma passagem de energia densa para uma energia sutil e depurada no sentido espiritual.

Nesta direção, torna-se imprescindível para o ser humano, elevar a sua frequência vibratória para adequar-se à fase de transição e estar de mente e coração abertos para não sofrer as consequências de sua própria energia em contato com a transmutação energética anunciada pelas previsões.

Para tal, o indivíduo deve praticar a elevação de seu pensamento -que é uma fonte de energia-, através de opções simples, sem a necessidade de técnicas complicadas que podem limitar a ação de pessoas que pertencem a grupos considerados incapacitados para seguirem determinadas orientações.

Entre algumas opções de fácil acesso, temos a prece espontânea como se referem os espíritas, ou seja, uma forma simples e eficaz de elevar o pensamento direcionado para o bem e o amor fraternal, como se estivesse dialogando com o Criador.

Através deste canal de contato, a pessoa pode, inclusive, emitir pensamentos de perdão, autoperdão, gratidão, proteção a si e ao outrem, entre outros. A simplicidade e abrangência desta opção permite que o campo de irradiação emitido pelo agente, beneficie familiares, amigos, conhecidos ou pessoas desconhecidas. Desta forma, o indivíduo, que pela sua limitação não tem condições de orar ou de seguir a orientação de uma técnica que exige maior grau de dificuldade, será também beneficiado. Não devemos fazer o bem sem olhar a quem, como nos informa o sábio dito popular?

De um jeito simples e natural, você pode -e deve- elevar o seu pensamento regularmente, sempre pedindo através da energia do amor abrangente, incondicional, o equilíbrio e o discernimento necessários para acompanhar a fase de transmutação energética do planeta Terra e sua gente. Fazendo isso com regularidade, você observará em si mesmo uma alteração em sua própria energia, que estará mais harmonizada pela elevação de sua frequência vibratória.

No entanto, a sensação de paz interior decorrente da prática do pensamento elevado, exige vigilância da pessoa em relação às suas atitudes do dia a dia, pois, a teoria precisa estar aliada à pratica para ser eficiente em seus propósitos. E quando nos tornamos intermediários na função de irradiar a nossa energia elevada às pessoas que se encontram mental e fisicamente incapacitadas, a nossa responsabilidade é ainda maior.

Se tivermos disciplina e formos vigilantes com os nossos pensamentos e atos, a tendência é "incorporarmos" na nossa rotina de vida, a frequência vibratória elevada, o que nos manterá num bom nível de lucidez e de paz interior.

Ao manter a sintonia elevada, estaremos receptivos às mudanças previstas, cujo processo não será traumático para a humanidade, mas sutil, envolvente e insensível para quem não estiver preparado para vivenciar uma nova era que surge no alvorecer do milênio. 

Texto de Flávio Bastos, extraído do site "Somos Todos Um".

Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...