Aum ॐ Meu Recanto de Paz: Ser Médium, ou Ter Mediunidade?

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Ser Médium, ou Ter Mediunidade?


Reconhecer a sua capacidade mediúnica e trabalhar em prol do seu crescimento são atitudes louváveis e edificantes. Mas devemos ter consciência destas atitudes e não permitir que a vaidade fale mais alto. Muitas vezes observamos médiuns preocupadíssimos com suas habilidades, com suas performances e com a riqueza de efeitos especiais. E o conteúdo de suas mensagens simplesmente passa despercebido, principalmente por ele mesmo. 
Alguns psicografam e apresentam suas mensagens ao público, lendo-as em alto e bom tom, confiantes que o contexto é educativo e necessário, mas não os levam consigo, pois acham que a mensagem é para o público e não para eles.
Alguns possuem uma preocupação excessiva em trabalhar sua mediunidade em um local designado para este fim (casa, centro, grupo, etc..), de preferência com um determinado destaque, mas quando ausentes deste local esquecem-se de colocar em prática os ensinamentos ali adquiridos. 
Às vezes, quando estão aprendendo a desenvolver sua mediunidade acham-se no direito, e no dever, de resolver todos os problemas do outro irmão, pois necessitam fazer a caridade, mas não resolvem os seus problemas.
Apressam-se em "Formar-se" como médiuns, e acreditam que lendo algumas obras espíritas, assistindo alguns trabalhos mediúnicos, participando de alguns dos procedimentos (passes, irradiações, orientações, etc..) será o suficiente, mas sequer colocam estes ensinamentos em prática no seu dia-a-dia. A tão divulgada e insistida "Reforma Intima" será que é só para o outro? Ou será para nós também?
Acho importantíssimo o aprendizado e desenvolvimento da mediunidade e temos a felicidade de dispor de vários locais, grupos e associações voltados para este fim, mas preocupa-me quando este desenvolvimento foge de sua real finalidade.
Ser médium é uma oportunidade maravilhosa de resgatarmos algumas de nossas inferioridades, realizarmos alguns acertos e ajustes do passado, como nos coloca o amigo espiritual no texto acima.
Desenvolver a mediunidade não é um pesar ou castigo. É uma oportunidade maravilhosa de crescer, de despertar a Consciência Divina. 
Não basta sabermos de cor as obras básicas do espiritismo, os ensinamentos budistas, o catolicismo e tantos outros ensinamentos maravilhosos, temos que colocá-los em prática. 
Vamos expressar a nossa mediunidade através do olhar, do toque, do saber ouvir ao outro sem julgar e sem criticar.
Vamos expressá-la ao estender a mão, ao sorrir, ao acalentar com palavras de ânimo e confiança.
Somos médiuns. Podemos escolher trabalhar na Luz e pela Luz.
Seja o melhor médium para si. 
Desperte a Consciência Divina que há em você.
Aprimora-te.

Texto de Adenaide Luzia Krummenauer, do site "Somos Todos Um".

8 comentários:

  1. Ensinamento precioso, amiga Mari.
    Um abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderExcluir
  2. Não sou perfeita não, Mari, e estou longe disto. Mas há algo que faço muito nesta vida... faço mergulhos enormes dentro de mim, buscando visualizar os meus erros e acertos. E isso ajuda muito. Hoje não sou mais bitolada. Sou mais solta em relação à espiritualidade. Estou escrevendo sobre isto, me aceitar como sou. Mas é importante sim, uma reflexão em nós mesmos, uma real olhada no espelho, para que o amor e a sabedoria se manisfestem de uma forma melhor.
    Gostei muito do texto. Levo-o no coração...
    Beijos com carinho, querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liz querida, que bom que compreendes a importância de buscar o teu melhor constantemente, eu também descobri (e a pouco tempo)o quanto Deus é bom em colocar o espiritismo em minha vida, isso tem me ajudado muito! Nos últimos tempos, tenho buscado a minha reforma íntima constante, através de leituras, meditações, estudo, preces, evangelho no lar, trabalho no bem, mediunidade...Tenho me esforçado para colocar em prática as coisas que eu já sabia a tanto tempo, mas ainda não tinha assimilado tão bem, a ponto de deixar o egoísmo, o orgulho e a vaidade serem mais fortes. Hoje, posso dizer que sou feliz de verdade, porque estou vencendo a mim mesma, em uma luta constante contra minhas próprias imperfeições!!

      Beijos no seu coração!♥

      Excluir
  3. Apenas dizer "MARAVILHA" !Em poucas palavras nesse texto,vc escreveu "TUDO" ! Parabens amiga querida pela explanaçao,parabens,abço fraterno

    ResponderExcluir
  4. Há uma diferença de quando estamos no Ego, e quando estamos no coração. Quando estamos no coração, agimos com amor, com verdade...e todos nossos gestos e atos são de amor e verdade.
    Quero agradecer profundamente o teu carinho comigo Mari! Obrigada de coração. Não foi e não está sendo fácil, pois ela era especial demais pra mim...um ser insubstituível. Ela estava sempre comigo e por isso estou sentindo bastante a sua falta...mas aos poucos essa sensação ruim vai passar...eu sei que vai.
    Beijo grande e um abraço apertado com todo o meu carinho...
    Sheila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sheilinha, além do imenso carinho que sinto por ti, sei exatamente como você está se sentindo, pois já perdi gatos que eu amava muito, e é muito doloroso. Me coloco no teu lugar também quando penso que um dia, minha Morghana também vai me deixar...mas, é a vida! Por isso, devemos aproveitar ao máximo os seres e as pessoas que Deus coloca em nosso caminho, pois um dia não estaremos mais com eles, momentaneamente. Pois, o bem é saber que o "pra sempre" não existe!!

      Beijos no seu coração!!♥

      Excluir
  5. Um belo e precioso texto querida Mari.
    Um grande abraço, fique com Deus!

    ResponderExcluir
  6. Mari, não adianta todos os efeitos produzidos pela mediunidade, se não estamos atentos aos ensinamentos para progredirmos espiritualmente. Muita paz!

    ResponderExcluir

♥Adoro seu comentário!♥

Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...