Aum ॐ Meu Recanto de Paz: Um Minuto Apenas...

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Um Minuto Apenas...


Lúcia era uma mulher feliz. Como poucas, acreditava.
Casada com o homem por quem se apaixonara nos verdes anos da adolescência, vivia o sonho da mulher realizada. Um filho lhe viera coroar a felicidade. Que mais ela poderia desejar?
Acordava pela manhã e saudava o dia cantarolando. Com alegria realizava as tarefas do lar, cuidava do filho, aguardava o marido.
Tudo ía muito bem. Até o dia em que descobriu que o homem que tanto amava, a traía. E não era de agora. O problema vinha tomando corpo de algum tempo. Magoada, se dirigiu ao marido. Exigiu-lhe e falou-lhe de respeito. A resposta foi brutal, violenta. O homem encantador tornou-se raivoso, briguento. Chegou a lhe bater.
Foi nesse dia que Lúcia teve a certeza de que seu casamento acabara. Era o cúmulo. Não poderia prosseguir a viver com alguém que chegara à agressão física.
Então, acordou na manhã de tristeza, depois de uma noite de angústia e tomou uma séria decisão. Iria se matar. Acabar com a própria vida. Mais do que isto. Ela desejava vingança. Por isto, tomou o filho de 4 anos pela mão e decidiu que o mataria. Queria que o marido ficasse com drama de consciência.
Seu destino era o Farol da Barra, na cidade de Salvador, na Bahia, onde residia. Ela sabia que era um local onde o mar batia com violência no penhasco.
A rua por onde transitava era movimentada. Muitos carros. Enquanto aguardava para atravessar a rua, a criança lhe escapou das mãos e correu, entre os carros. Ela se desesperou. Estranho paradoxo. Conduzia a criança pela mão e tencionava jogá-la do penhasco ao mar para que morresse.
Mas, quando a vê correr perigo, esquecida de si mesma, vai-lhe ao encontro, agarra-a, até um pouco raivosa. Puxa-­a pela mão. Neste momento, a criança se abaixa, alheia a tudo que se passava, e recolhe do chão um papel.
Lúcia o arranca das mãos do pequeno e um título, em letras grandes, lhe chama a atenção: Um minuto apenas. Ela lê: Num minuto apenas, a tormenta acalma, a dor passa, o ausente chega. O dinheiro muda de mão, o amor parte, a vida muda.
Vai andando, puxando a criança e lendo a página. Era uma página mediúnica que vinha assinada por um Espírito. Ela terminou de ler. Passou o ímpeto. Em um minuto. Parou, olhou ao redor e verificou que tinha chegado ao seu destino. O penhasco estava próximo. Sentou-se e teve uma crise de choro. O impulso de se matar havia desaparecido. Tornou a ler a mensagem. Ela se recordou de um senhor que era espírita e trabalhava no Banco, no mesmo onde seu marido trabalhava.
Foi para casa. Lembrou que um dia, jantando em casa dele, ele falara algo sobre Espiritismo. Algo que ela e o marido, por terem outra formação religiosa, rechaçaram de imediato. Ela lhe telefonou, pediu-lhe orientação e ele a encaminhou a um Centro Espírita.
Atendida por companheiro dedicado, que lhe ouviu os gritos da alma aflita, passou a buscar na oração sincera, na leitura nobre, no passe reconfortante, as necessárias forças para superar a crise.
O marido, notando-lhe a mudança, a calma, no transcorrer dos dias, a seguiu em uma das suas saídas do lar. Desconfiado, adentrou ele também à Casa Espírita. Para descobrir uma fonte de consolo e esclarecimento.
Hoje, ambos trabalham na Seara Espírita. Reconstituíram sua vida, refizeram-se. Os anos rolaram. O garoto é um adolescente e mais dois filhos se somaram a ele.
Em um minuto apenas, a Misericórdia Divina se derrama, cheia de bênçãos, nas vielas escuras dos passos humanos. Corrige, saneia, repara, transformando-as em estradas luminosas no rumo da vida maior.

Texto extraído do site Redação do Momento Espírita, com base no cap. 24 do livro O semeador de estrelas, de Suely Caldas Schubert, ed. Leal.

8 comentários:

  1. Oi Mari, que bom que essa história teve um final feliz.
    O socorro sempre vem, felizes daqueles que conseguem aproveitar e entender que a vida é muito boa, basta que saibamos direcioná-la para o melhor.
    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Ólá Mari! Ah.....esse Chico querido nos faz falta! Mas é preciso seguir... Obrigada querida. Que sua semana seja de Paz e muito Amor.
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  3. O saber perdoar é um processo que envolve grandes conflitos consigo mesmo. Mas, não podemos deixar que br coisas cheguem num patamar quase que incontável. Eu filho de. OXALA

    ResponderExcluir
  4. Olá Mari querida,
    Vi seu comentário em meu blog e venho, agora, retribuir sua visita.
    Também sou espírita, já há muitos anos.
    O que posso lhe dizer de sua postagem? Que Deus está sempre olhando por seus filhos e, num átimo de segundos, Ele nos arranca da maior tormenta de nossa vida: aquela em que a mente, atordoada, não pára para pensar e faz com que cometamos um ato insensato e insano.
    Linda esta postagem. Amei, amiga!
    Percebi, também, que ainda não somos seguidoras uma da outra.
    Eu já estou lhe seguindo. Gostaria, se não lhe incomodar, que você também me seguisse. Obrigada.
    Um grande beijo em seu coração.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  5. amiga querida,o mais triste é ver que,ainda hoje,ocorrem casos assim,onde a mulher sente-se "perdida",sem chao,devido ao rompimento de um casamento!Mas,se cada uma tiver DEUS no coraçao,vencerá tal dor...pq servirá de base,de fortalecimento para seguir avante!A estoria teve um final belissimo! Pq ambos buscaram refugio para suas dores num trabalho dignificante,onde pudessem entender do pq aquilo aconteceu.E,o amor prevaleceu!abço fraterno,lindo texto

    ResponderExcluir
  6. Olá Mari,

    Do texto extrai-se uma ótima mensagem. Nos momentos de crise não devemos nos deixar levar pelo desespero, pois acabamos por atrair companheiros que nos empurram para o pior caminho. Em apenas um minuto tudo pode mudar em nossas vidas. É preciso orar e vigiar.

    Adorei e estou seguindo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. mari uma história linda e forte que nos leva a uma reflexão profunda
    sobre nossas atitudes perante a vida não podemos esquecer nunca que nossa vida esta nas mãos de Deus e ele é quem a dirige com fé confiança obediencia e retidão nada temos a temer,parabens por esta exelente post des de ja venho desejar a voce minha querida uma pascoa abençoada pelas mãos sublimes de jesus bjs com carinho marlene

    ResponderExcluir
  8. Olá Mari, obrigada pela visitinha. Adorei o seu blog. Vou seguir:) Beijinhos

    ResponderExcluir

♥Adoro seu comentário!♥

Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...