Aum ॐ Meu Recanto de Paz: Inveja ou Baixa Auto-Estima

ॐ Amigos, sejam muito BEM VINDOS!! ♥

sábado, 19 de dezembro de 2009

Inveja ou Baixa Auto-Estima


Não devemos subestimar o poder da inveja, este sentimento ao mesmo tempo tão humano e tão negativo, do qual quase ninguém está livre. Um dos fatores que ajudam a tornam a inveja um sentimento tão poderoso, é o fato dela ser praticamente um tabu. Ninguém quer admitir que sente inveja, e todo mundo quer se livrar e se proteger das pessoas invejosas. A inveja, porém, é um sentimento natural. Não é nada nobre, mas é natural, e deve ser aceita como qualquer outro sentimento. Admitir a inveja é o primeiro passo para nos livrarmos dela.
A base da inveja, tanto naquele que a sente quanto naquele que a provoca no outro, é a baixa auto-estima. Geralmente, a maioria das pessoas, quando fala sobre a inveja, menciona o fato de estar sendo invejado. Porém, para se livrar desta energia negativa, o "invejado" também tem que reconhecer sua porção invejosa. Até porque, inveja atrai inveja, assim como raiva atrai raiva e violência. Basta observar que as pessoas que se preocupam demais com a inveja, ou estão com inveja de alguém ou estão fazendo de tudo para serem invejadas pelas outras pessoas. Isso tudo reflete uma auto-estima muito baixa. A inveja muitas vezes vem da falta, ou da sensação de falta. Ou a pessoa está querendo provar que é melhor que o outro, querendo ser "invejada", ou seja, querendo ser admirada e aceita, ou está invejando, querendo algo que o outro tem, e se sentindo mal por isso. Sim, porque no fundo, ninguém se sente bem tendo inveja do outro. A inveja é a prova da derrota, do fracasso, da falta, da inferioridade.
Muitas pessoas adoram usar a desculpa de que algo não deu certo porque este ou aquele outro colocou olho gordo. Às vezes, é difícil assumir a responsabilidade por algo que não deu certo. É muito mais confortável acusar o outro do que assumir as próprias falhas. A inveja mesmo é um exemplo disso. Com freqüência, ouvimos pessoas se queixando de que estão sendo invejadas, mas raramente vemos alguém assumindo ser invejoso. E, na verdade, é realmente difícil encontrar alguma pessoa que nunca sentiu pelo menos uma pontinha de inveja. Este é um sentimento inerente ao ser humano, mas que por vergonha e culpa, muitas vezes é relegado à sombra, ao inconsciente, "varrida pra debaixo do tapete". Ou, então, projetamos nossa porção invejosa no outro. O invejoso é sempre o outro.
Desta forma, a melhor maneira de se defender emocionalmente da inveja, não é negando-a ou projetando-a nos outros, e sim aprendendo a amar a si mesmo, a reconhecer o próprio valor. Geralmente, invejamos algo que temos em potencial. Mas como nos amamos muito pouco, simplesmente não vemos aquela qualidade na gente, apenas no outro.
É interessante observar também, que muitas vezes, a pessoa que se acredita invejada, nem sempre está realmente sendo alvo de inveja. Muitas vezes tem o desejo inconsciente de ser invejada, admirada, de se sentir superior, porque tem muita inveja de pessoas assim. Por isso, começa a projetar estes desejos e sentimentos no outro. Geralmente também, quem atrai muita inveja é porque inconscientemente a provoca, devido a todas aquelas questões que já discutimos anteriormente.
É claro que não dá para nos livramos de toda a inveja do mundo e nem de toda a inveja que há em nossa própria personalidade. Acredito que podemos fazer muito pouco contra a inveja que o outro tem da gente, afinal, quem sente a inveja é o outro e só ele pode administrar esse sentimento. Porém, podemos nos amar cada vez mais. Porque a partir do momento que nos amamos e elevamos nossa auto-estima, passamos a emanar este amor, este sentimento de bem estar. As pessoas que se aproximam de nós começam a nos admirar, a gostar verdadeiramente do que somos. E onde há espaço para o amor, para a generosidade, a alegria e admiração, não há espaço para a inveja.
Texto de "Luciana Martins", extraído do site "Somos Todos Um".

2 comentários:

  1. Mari

    Quero agradecer por estar contribuindo para meu crescimento espiritual,através destes textos q me faz refelitir em vários aspectos da minha vida!

    ResponderExcluir
  2. Acho que a inveja é algo natural, mas que devemos aprender a administrar. "Podemos escolher" ser inundados por este sentimento ou estancar na hora que acontece. E a melhor coisa é compreender o que é a inveja. Acredito tbm, como diz o texto, que a inveja resulta da baixa estima, mas acredito que não é só isso! O que faz a inveja existir, vamos dizer assim, é a "comparação". Toda a vez que nós nos comparamos com alguém - vamos julga-lo melhor ou pior.A comparação é a matéria prima da inveja. Então, quando sei que estou começando a sentir inveja de alguém, sei que estou me comparando com ela...daí esse é o momento da escolha da qual me referi. Porque estou me comparando com essa pessoa? Somo seres únicos e incomparáveis! Bobagem me comparar...
    Assim, faço a escolha de não alimentar esse sentimento e a paz se instala!
    A inveja é um sentimento como qualquer outro! E muitas vezes as pessoas reprimem, não admitem sua existência pois julgam ser feio! Ou acreditam ser vítimas da inveja, pois só pessoas cheias de inveja reprimida acreditam nisso. Sabe aquela frase: " o que não nos pertence não nos perturba"...pois é. Acredito que só vamos conseguir administrar esse ou qualquer outro sentimento quando compreende-lo, caso contrário só vamos reprimir, não admitir sua existência e ele vai se acumulando nos porões da nossa consciência . Compreender os sentimentos, esse é o caminho pra paz!
    beijo grande!

    ResponderExcluir

♥Adoro seu comentário!♥

Poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...